24 Maio 2008

Hoje aprendemos uma palavra nova

E não param de a usar... O uso terá começado pela boca de José Sócrates mas agora tornou-se parte do vocabulário político usado para insultar adversários. Não conseguem inovar pelo conteúdo, tentam pela forma.

José Sócrates a propósito de ter fumado no avião para a Venezuela, 14-05-2008
Acho que com franqueza o nosso país não é adepto desses comportamentos de calvinismo moral tão radical e de uma espécie de vigilantes políticos que para atacar outro político recorrem a tudo.
José Socrates volta ao assunto, 15-05-2008
Não gosto que qualquer episódio sirva para esses calvinistas políticos me atacarem publicamente.
José Sócrates sobre os preços do combustíveis, 21-05-2008
Lá vêm eles, de forma calvinista, julgar os marotos que afinal ganham muito.
Francisco Louçã em resposta, 21-05-2008
Fique com as suas brincadeiras. Eu não lhe respondo. Mas já agora assinalo que quem introduziu o Calvinismo na política foi um primeiro-ministro que decidiu fazer a exibição pública dos seus vícios privados. Use os seus vícios como quiser, como eu uso os meus. Isso não tem nada a ver com a política. Calvinismo é aquilo que o senhor fez.
Pedro Mota Soares sobre as propostas de alteração ao Estatuto dos Deputados, 23-05-2008.
Não embarcamos numa onda moralista, esta sim calvinista e radical.

E já agora leiam um verdadeiro calvinista.

19 Maio 2008

Combustíveis

Só vou gastar menos dinheiro com os combustíveis se consumir menos do que consumo agora. Só vou consumir menos se arranjar alternativas.

09 Maio 2008

Pangea Day

Este evento quer mostrar que a realidade que aprendemos a controlar não vale nada se não a deixarmos ser tocada pelos outros.
Num mundo onde as pessoas estão frequentemente divididas por fronteiras, pela diferença e pelo conflito, é fácil perder de vista o que todos temos em comum. Pangea Day procura ultrapassar isso - ajudar as pessoas a verem-se nos outros - pelo poder do filme.
Pangea Day vai ser transmitido amanhã, dia 10, às 19:00 de Portugal Continental. 4 horas de curtas metragens, música ao vivo e oradores visionários. Mais informação em PangeaDay.org.

Continuar

Dar seguimento ao que está começado.

27 Dezembro 2006

Pós-Natal

A data já passou, mas podemos guardar o significado do Natal para o resto ano, talvez com mais facilidade, agora que o bulício acabou. Por essa razão partilho a mensagem (musical) de Natal deste ano de David Fonseca:


"Little Drummer Boy" por David Fonseca

Come they told me, pa rum pum pum pum
A new born King to see, pa rum pum pum pum
Our finest gifts we bring, pa rum pum pum pum
To lay before the King, pa rum pum pum pum,
rum pum pum pum, rum pum pum pum,

So to honor Him, pa rum pum pum pum,
When we come.

Little Baby, pa rum pum pum pum
I am a poor boy too, pa rum pum pum pum
I have no gift to bring, pa rum pum pum pum
That's fit to give our King, pa rum pum pum pum,
rum pum pum pum, rum pum pum pum,

Shall I play for you, pa rum pum pum pum,
On my drum?

Mary nodded, pa rum pum pum pum
The ox and lamb kept time, pa rum pum pum pum
I played my drum for Him, pa rum pum pum pum
I played my best for Him, pa rum pum pum pum,
rum pum pum pum, rum pum pum pum,

Then He smiled at me, pa rum pum pum pum
Me and my drum.

Desejo que tenham a continuação de um Feliz Natal.

31 Outubro 2006

Quando começa a vida humana?

No programa Prós e Contras de ontem, onde se debateu sobre o próximo referendo à despenalização da prática de aborto, o Bastonário da Ordem dos Médicos referiu que não vai estar pessoalmente envolvido em nenhuma campanha, mas que a Ordem tenciona contribuir com um debate sobre quando acontece o início da vida humana. Frisou que é importante trazer este debate para o campo científico, numa questão que normalmente se queda por uma abordagem ideológica.

Vamos lá fazer o teste.

30 Outubro 2006

sms 10

Quatro conversas à minha volta.
Duas são a "cortar na casaca" de alguém do trabalho.

10 Outubro 2006

Dia positivo 8


"Bruma"
O dia amanhece no vale do Rio Zêzere, 7 Out 2006
de João Duarte

29 Setembro 2006

É oficial: A Ria de Alvor é Sitio Natura 2000!

Foi esta a notícia que recebi de um amigo que trabalha há vários anos para a protecção e conservação da Ria de Alvor.


A Ria de Alvor foi classificada como Sítio da Rede Natura 2000

Foi dado um passo decisivo no sentido de responsabilizar o governo, as autarquias de Lagos e Portimão, as populações locais e todos os que usufruem desta área protegida. É possível fazer a manutenção e gestão desta área natural dando-lhe um uso de qualidade sem sacrificar o que a distingue.

27 Setembro 2006

Um nome para um filho

Há uns meses soubemos que íamos ser pais de uma nova criança.

Como já tinha acontecido com o primeiro filho, foi estranho referirmo-nos a esta criança sem conhecermos o seu género. Não tivemos muitas alternativas pelo que era frequente tropeçarmos no uso do artigo.

Tinha sido uma boa experiência tratar o filho pelo nome antes de ele nascer. Desde cedo desenvolveu os laços que nos uniam e a identidade da criança no universo que seria seu. Por essa razão, queriamos ter a escolha dos nomes feita antes de saber se o nosso filho ia ter um irmão ou uma irmã.

A escolha do nome demorou algum tempo. Deparou com alguns impedimentos comuns: nomes banais, nomes que não nos trazem boas recordações, nomes que são alvos fáceis de gozo, nomes que amigos usaram nos seus filhos, e passou por "crivos" menos comuns: nomes interessantes mas que são usados por animais domésticos da vizinhança, nomes que terminam em "el" (objectivamente não tenho nada contra nomes como Miguel e Daniel, a minha recusa era totalmente subjectiva), e uma preferência por um nome fácil de pronunciar em português e inglês e que fosse permitido pela Direcção-Geral dos Registos e do Notariado.

Só por volta das 22 semanas e com o recurso às tecnologias habituais de acompanhamento da gestação foi possível perceber que o único nome que tinhamos para dar a uma menina não ia ser usado.

É um rapaz e gostamos do nome.

A propósito:
Nomes: 22 projectos de investigação apresentados em Lisboa
Nomes: Atila, Gildásio e Miqueias já são permitidos

11 Setembro 2006

Lembrar (na primeira pessoa)

Eu tinha acabado de almoçar, e ouvi as pessoas na rua comentarem o acidente do avião que tinha embatido com uma das Torres Gémeas. Depois de ir do banco fiquei a saber que um outro avião tinha embatido na outra torre. Ao regressar ao escritório, fiquei colado ao rádio. Vieram as notícias dos outros dois aviões.

A hipótese inicial de acidente já tinha sido eliminada. As questões que se punham nesse momento eram: "quantos aviões estão a ser atacados" e se "há ataques a voos fora dos Estados Unidos". Não consegui ficar esclarecido até à hora em que saí para ir ao aeroporto. A espera foi terrível: uns minutos antes do primeiro ataque a minha mulher tinha partido num voo de Londres para Lisboa.

Ao chegar ao aeroporto verifiquei que a chegada estava prevista com alguns minutos de atraso. Durante esses minutos tive dificuldade em pensar noutras coisas. Só falar com Deus me ajudava.

Vários minutos depois o avião aterrou, era o que me mostrava a lista das chegadas.

As portas para o átrio estavam abertas. Quando as atravessou, os nossos olhares trocaram-se e isso foi o suficiente para mostrarmos alívio e ficarmos mais tranquilos. Beijámo-nos e abraçámo-nos com algum nervosismo. Só ao aterrar em Lisboa, por questões de segurança, o comandante do seu voo tinha informado os passageiros dos ataques nos Estados Unidos.

Lembrar

World Trade Center, 11 Setembro 2001
O voo United Arlines 175 embate com a torre sul

Faz hoje 5 anos que o terrorismo acabou com a vida de quase 3 mil pessoas e mudou o mundo que ficou para os vivos.

06 Setembro 2006

sms 9

Prestação mais baixa, credito mais caro.

01 Setembro 2006

118 km/h?

limite de velocidade
O novo limite de velocidade?

O que algumas notícias dizem hoje:

Portugal Diário e SIC
O Governo tem como meta reduzir as velocidades praticadas nas auto-estradas dos actuais 120 para 118 quilómetros/hora, (...)
Correio da Manhã
Programa Nacional de Alterações Climáticas (...) visa igualmente a redução da velocidade máxima nas auto-estradas para 118 km/h.
Autohoje
O Governo pretende reduzir a velocidade máxima permitida nas auto-estradas (...)

Afinal o que o Plano Nacional para as Alterações Climáticas (2006) diz é que há uma meta para a "redução da velocidade média de circulação em auto-estrada para 118km/h".

Passo a explicar. Cada condutor conduz a uma velocidade. A média das velocidades praticadas pelos condutores será neste momento superior a 118km/h e é essa velocidade média que o PNAC tem como referência. Não se está a falar de mudar o limite de velocidade para 118km/h.

Era boa ideia lerem o PNAC outra vez.

ADENDA (4 Set 2006)
Até o Ministro do Ambiente, Nunes Correia, parecem ter um bocado de dificuldade com o conceito de velocidade média, conseguindo "esclarecer" e manter um erro simultaneamente (Lusomotores):

Não será adoptada uma alteração dos limites de velocidade, com a consequente alteração das placas. Serão, sim, feitas campanhas de sensibilização para os automobilistas reduzirem a velocidade de 120 km/h para 118 km/h.

O grande impacto na redução da velocidade média praticada nas auto-estradas será conseguido reduzindo a velocidade dos que claramente ultrapassam o limite de velocidade estabelecido na lei, não com a redução em 2km/h daqueles que já respeitam a lei. Aliás, quem respeita a lei terá uma velocidade média já inferior a 118km/h.

24 Agosto 2006

Música no bolso


Third Day - Wherever You Are

Para quem, como eu, gosta do género — rock cristão — este álbum é uma excelente aquisição. Já foi comprado no Natal passado e aqui anda no leitor de áudio digital (não é de mp3 por que não tem lá nenhum) e continua a soar muito bem. Obrigado pela sugestão ;-)

Mas quando é sobre música falar é pouco por isso aqui fica o site onde vão poder ouvir amostras das músicas do álbum.

P.S. - Na Europa consegue-se encontrar importado por volta dos 20€.

O novo Blogger (Beta)

Reparei que há mexidas no Blogger. Uma nova aplicação está a ser colocada em funcionamento para fazer a publicação dos blogues: What's new in Blogger?

Algumas das principais novidades são:

  • Usar etiquetas para categorizar os posts :-)
  • Controlar quem pode aceder ao blogue
  • As páginas são publicadas de forma dinâmica
  • Fácil disposição dos elementos da template com o rato

Para usar o novo serviço é preciso fazer login com uma conta Google e começar um novo blogue ou esperar que ofereçam a mudança do(s) blogue(s) existentes.

Só não esperem é um produto sem problemas e já completamente integrado com outros serviços que funcionavam bem com a versão anterior do Blogger. Ainda é uma versão Beta.

21 Agosto 2006

Qual é a tua fé?

Acreditas que Deus existe?
ou
Acreditas que Deus não existe?

18 Agosto 2006

Mais feedback?

Quando avalio uma pessoa ou as suas acções, quando formo uma opinião, estou a pronunciar uma sentença, estou a julgar. Limito-me a distinguir e a rotular o que eu creio ser certo ou errado.
Considero-me superior.

Quando explico a uma pessoa a minha avaliação ou opinião, estou a explicar o que sinto e dar oportunidade à pessoa de se rever e de considerar a mudança. Mas estou também a divulgar os meus critérios e a dar oportunidade para ser igualmente avaliado.
Considero-me igual.

O que mudava se decidíssemos com base em mais feedback?

03 Julho 2006

World eBook Fair

Ao longo da história da humanidade, conceberam-se obras literárias que hoje fazem parte da nossa cultura e identidade. Passadas décadas, séculos em alguns casos, estas obras foram-se afirmando como património universal, traduzido-se nas legislações de vários países como domínio público.

A divulgação de tais obras de forma acessível (gratuita ou quase) é hoje possível, graças às tecnologias de informação e a projectos sustentáveis. Algumas organizações, entre as quais o Projecto Gutenberg, têm feito um trabalho extraordinário e, para o promoverem, realizam de 4 de Julho a 4 de Agosto deste ano a primeira World eBook Fair.

Durante este mês mais de 300 mil obras vão estar disponíveis para download gratuito em http://www.gutenberg.org, entre elas algumas portuguesas que também fazem parte do arquivo.

Boas leituras e poupem no papel.

26 Junho 2006

A vitória da miopia

O jogo de ontem entre Portugal e Holanda, para os oitavos-de-final do Campeonato do Mundo 2006, descrito em várias manchetes como uma batalha, foi um jogo de nível baixo e violento, uma vergonha. Não dignificou Portugal, ainda menos a Holanda, muito menos o futebol.

O facto da selecção de Portugal ter atingido o alvo - a vitória e a passagem aos quartos de final - não nos devia impedir de reflectir sobre o que se passou e de tentar (novamente) aprender com as más experiências.

É verdade que a Holanda começou com o abuso da agressividade. É verdade que a equipa de arbitragem falhou na avaliação da gravidade de alguns lances que inquinaram a partida e o fair-play dos jogadores desde bastante cedo. No entanto, Portugal nada fez para não embarcar no mesmo tom.

As duas selecções creram ter a razão do seu lado, e a justiça por mãos próprias pareceu mais satisfatória que a aplicada pelo juiz. O "profissionalismo" dos jogadores e o respeito pelos países que representam não foram suficientes para convencê-los que os portugueses e os holandeses não queriam ser lembrados por um jogo assim.

29 Maio 2006

Solo Português

Há quase duas semanas, em conjunto com um amigo e colega, iniciei o Solo Português, uma participação com conteúdos mais técnicos, onde espero acompanhar o estado e o desenvolvimento de informação e conhecimento sobre o solo em Portugal.

Para dar uma ideia do que se trata, aconselho a leitura de alguns dos primeiros textos lá colocados:

Se o tema for do vosso interesse, não deixem de visitar e comentar.

20 Maio 2006

VacaParada*

Hoje, ao andar pela baixa de Lisboa visitei pela primeira vez uns exemplares bovinos que se voluntariaram para vestir as criações de uma centena de artistas. A exposição está a decorrer nas ruas e também em edifícios de Lisboa, e ficará disponível até Agosto se as vacas não começarem a levar sumiço.

Vaca 13
"Cidade Paradisíaca", por Sara Silva

* do inglês CowParade

27 Abril 2006

Utilidade ideológica

Umas ideologias estão ao serviço das pessoas.
Outras precisam de pessoas ao seu serviço.

11 Abril 2006

Assim não vale!

São muitas as vezes que o restaurante (já) não tem lugares para não fumadores. Conduzi até lá, esperei na fila, já é tarde, tenho pessoas comigo e estamos com fome. Eu sei que podia reclamar, mas o que acham que acaba por acontecer?

07 Abril 2006

Vou deixar de fumar

Uma espécie de democracia fundamentalista, caracterizada pela defesa individual dos direitos e liberdades pessoais, leva a que cada um se importe cada vez menos sobre as consequências das suas decisões e dos seus actos sobre os direitos e as liberdades dos outros.

Um exemplo disso é a reacção de alguns que condenam uma nova lei "antitabagista" que os prive do seu direito. Os direitos dos fumadores passivos que estão na mesma sala já não é o seu problema.

Por não ser possível verificar simultaneamente os direitos de todos, a iniciativa do Ministério da Saúde lança a discussão da lei que virá estabelecer novos compromissos. Segundo o DN online:
O ministro (...) recusa-se a apelidar a nova lei de "antitabagista", defendendo que, em vez disso, se trata da "protecção do trabalhador e do fumador passivo".
A verdade é que a lei será as duas coisas. O projecto do diploma encontra-se em consulta pública no Portal da Saúde.

Parece que será desta que vou conseguir deixar de fumar.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.